Português
  • FESTCORDEL
  • 24 de fevereiro de 2018
    21H00
    Junta de Freguesia do Bunheiro
  • COMUR MUSEU MUNICIPAL
  • ServicosOnline
  • Rede de Bibliotecas da Murtosa
  • mobilidade1
  • NaturRia
  • SIG-Murtosa
  • Planos

ok
Festas e Romarias

São Paio:

A festa em honra de São Paio é um dos grandes valores culturais do concelho, onde podemos salientar a sua grande regata de moliceiros e o fogo de artifício. Atrai à Torreira, ano após ano, largos milhares de visitantes, sendo, seguramente, a maior Romaria da Região e uma das maiores do País.

Durante séculos, a zona do actual concelho da Murtosa teve de suportar os caprichos da natureza, que ora abria a comunicação da Ria de Aveiro com o mar, ora a fechava. Nesta ultima circunstância, a água ficava estagnada provocando a proliferação de mosquitos e o aparecimento de graves crises de sezões (paludismo), morrendo todos os anos muita gente. Na aflição, as populações recorreram à protecção de São Paio, santo advogado das “febres quartãs”, como então se dizia. Descobriu-se o tratamento para a doença, os mosquitos infectados desapareceram, mas a fé manteve-se e ainda hoje a Capela de São Paio atesta, na Torreira, essa devoção ao santo protector.
Em tempos de outrora, na festa de São Paio, a grande romaria da gente ribeirinha, que era feita nos barcos moliceiros, a Ria ficava engalanada de barcos que provinham de todas as freguesias marginais, que traziam centenas de pessoas para assistirem as festividades. Abundavam os moliceiros lindamente embandeirados, com sinais distintos para que os tripulantes os reconhecessem quando encostados uns aos outros, e formavam na Torreira a frota da Alegria.  
Reza a história, que assim que acabasse a festividade religiosa, colocava-se o santo (São Paio de madeira) num altar de pedra, e após uma breve reza, a multidão em fila, caminhava para a sacristia com um cântaro de barro no braço direito. O pobre São Paio recebia as promessas dos romeiros, que sobre a sua cabeça despejavam-lhe o jarro de vinho, que depois de escorregar pelo corpo do santo era bebido pelos romeiros, como um eficaz remédio para os males.
Este ritual era acompanhado de cantigas:

 “ Ó São Paio da Torreira  
  Ó Milagroso santinho
 Hei-de cá voltar pró ano
 Lavar o santo em vinho.”
     Quadra popular




A magestosa procissão


As rusgas, que animam, rua abaixo, rua acima, a grande noitada de S. Paio


A regata de moliceiros, um dos pontos altos da Festa


Os concertos, de cariz marcadamente popular, juntam milhares de pessoas na Praça da Varina


O grandioso fogo de artífico no Mar e na Ria



Aveiro Digital Portugal Digital Programa Operacional Sociedade do Conhecimento Europa - O portal da União Europeia Créditos
Comentários e sugestões: informatica@cm-Murtosa.pt ou gabinete.comunicacao@cm-murtosa.pt
Copyright © 2018 Câmara Municipal de Murtosa